Motorista abandona carro aberto e com chave na ignição na Afonso Pena - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

06/10/2017

Motorista abandona carro aberto e com chave na ignição na Afonso Pena

Testemunhas contaram que ele saiu do veículo pedindo por um galão e não voltou mais

Agentes precisaram empurrar e estacionar o carro (Foto: André Bittar)
Um Ford Ka abandonado em meio a uma das faixas da Avenida Afonso Pena, com os vidros abertos, a chave na ignição e nenhum motorista por perto. Foi essa cena que aqueles que passavam pela principal via da cidade encontraram na tarde desta sexta-feira (6).

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) foi acionada justamente depois que os populares estranharam a situação e a falta de um motorista no veículo. No local os agentes encontraram o Ford Ka aberto, com a chave na ignição e vários pertences do possível dono em cima do banco.

Vários pacotes de bolacha e objetos pessoais foram deixados pelo motorista junto com o Ka. Para a Agetran, testemunhas contaram que um homem, ainda não identificado, desceu do veículo pedindo por um galão para colocar combustível. Ele saiu do local pouco depois e não voltou mais.

O carro foi deixado no meio da terceira faixa da avenida, no sentido centro/bairro, em frente a Praça do Rádio. Por conta disso, o trânsito no local ficou parcialmente interditado, causando congestionamento naquele ponto da via.
O carro foi deixado na terceira faixa da avenida (Foto: André Bittar)
Os agentes de trânsito até esperaram para ver se o motorista iria voltar, mas depois de um tempo resolveram retirar o veículo da via para liberar o trânsito. Após destravar, os servidores empurraram e estacionaram o Ka na margem da avenida. Nenhuma irregularidade foi encontrada no carro.

Pelo número da placa, os agentes tentaram encontrar o proprietário, mas não obtiveram sucesso. O 'abandono' vai causar uma multa de R$ 297 e menos sete pontos na carteira para o motorista, por obstrução de via.

Fonte: campograndenews
Por: Geisy Garnes e Guilherme Henri