Casal é mantido refém por bandidos na Capital e quatro são presos em flagrante - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

22/10/2017

Casal é mantido refém por bandidos na Capital e quatro são presos em flagrante

© Ilustração
Três jovens de 24 anos e um de 29 foram presos em flagrante na madrugada deste domingo (22) por manterem um casal - um rapaz de 25 e uma mulher de 38 anos - em cárcere privado no Jardim Noroeste. Segundo o depoimento das vítimas, o casal foi mantido refém na própria residência por cerca de 50 minutos e sofreram tortura psicológica e ameaças, até a chegada da polícia no local.

De acordo com o boletim de ocorrência, o casal afirmou ter envolvimento com tráfico de drogas e que teria sido contratado por um homem de nome Genaro para realizar entregas de cargas de maconha em outro estado por duas vezes. Na segunda, por não terem sido pagos, ficaram em posse de uma carreta cedida para o transporte, que teve pneus vendidos e cavalinho penhorado por R$ 4 mil a um homem de nome Gabriel. O veículo ficou estacionado em um lava-jato da Capital, na Avenida Eduardo Elias Zahran.

Todavia, um dos autores conseguiu localizar o veículo e interpelou o dono do lava-jato, que forneceu o contato de Gabriel e conduziu os três autores, que são de Ponta Porã, até a residência das vítimas. Lá, um dos autores, de nome Willian, ficou no lado de fora da residência, em posse das chaves, enquanto o sequestro e as ameaças foram realizadas no interior da residência.

Segundo as vítimas, durante os cerca de 50 minutos do sequestro, os autores quebraram os celulares das vítimas e chegaram a fazer uma videoconferência por telefone com outras pessoas, que teriam determinado sentença de execução – a polícia teria chegado ao local neste momento e rendido os autores. Gabriel foi detido após ter sido visto pulando o muro, que teve cortes na mão esquerda e escoriações durante a fuga.

O boletim de ocorrência traz, ainda, que um veículo Hyundai i30 de cor preto, ainda não identificado, também estaria no local. O cavalinho da carreta não foi localizada pela polícia, mas há marcas de prancha do guincho no local. Os autores negam ter conhecimento do veículo e afirmaram estar em Campo Grande apenas para visitar um amigo.

OPs autores foram presos em flagrante e conduzido a Depac Centro. O caso foi registrado como sequestro e cárcere privado, com associação criminosa.

Fonte: Midiamax
por: Guilherme Cavalcante