“Tentou ajudar e acabou levando tiro”, diz primo de rapaz morto em show - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

24/09/2017

“Tentou ajudar e acabou levando tiro”, diz primo de rapaz morto em show

O assassinado aconteceu no show do Henrique e Juliano, ocorrido na madrugada deste domingo (24), no Shopping Bosque dos Ipês

Edílson (de camisa branca) posa para foto junto com a família horas antes do crime © Divulgação
“O homem estava embriagado e cambaleando. Meu primo tentou ajudá-lo e foi morto com tiro no peito”. O relato é de um jovem de 18 anos que pediu para não ter o nome divulgado. Ele estava junto com o servente de pedreiro Adílson Ferreira dos Santos, 22 anos, assassinado no camarote do show de Henrique e Juliano, na madrugada deste domingo (24), realizado no estacionamento do Shopping Bosque dos Ipês.

O atirador seria um agente penitenciário federal. Segundo informações da equipe envolvida no evento, ele tem porte de arma e apresentou documentação obrigatório, por isso foi autorizado a entrar com pistola.

A testemunha relata que depois do show, por volta das 2h30, os primos foram ao banheiro químico. Ao abrir a porta, Edílson encontrou o homem passando mal, muito bêbado e escorado dentro da estrutura.

“Meu primo perguntou o que havia acontecido. Ele não respondeu. Adílson, então, o puxou pela cintura na tentativa de ajudá-lo, foi quando o rapaz não gostou, se afastou um pouco, sacou a arma e atirou”, lamenta o parente da vítima que, nesta manhã, ainda com as roupas sujas de sangue aguardava na delegacia para prestar depoimento.
Jovem foi atingido com tiro à queima roupa e morreu no local (Foto: Direto das Ruas)
Após o disparo, o assassino teria apontado a arma para algumas pessoas, inclusive para o primo de Adílson. “Foi a primeira vez que fui em um show. A gente estava com mais duas pessoas da nossa família”, lamenta o jovem. Após o disparo, houve tumulto e correria. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o primeiro atendimento foi da equipe de bombeiros civis do evento, que tentou reanimar Adílson por 40 minutos, mas sem sucesso.

O autor, que ainda não teve o nome divulgado, foi preso e levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, onde está sendo ouvido. A família da vítima afirma que o homem é um agente penitenciário federal. A polícia ainda não confirmou a informação. 

O jovem relata ainda que o primo era tranquilo. Vindo de Santa Catarina há pouco tempo, Adilson se programava para, em janeiro, voltar à cidade, e conhecer a filha pequena. 

Em nota, a administração do Shopping Bosque dos Ipês informou que lamenta profundamente e está colaborando com as autoridades para esclarecimento sobre o incidente com arma de fogo ocorrido durante o show, que acabou em morte. Ainda conforme o texto, o show foi realizado dentro das normas exigidas de segurança com apoio das policias Civil e Militar.

Fonte: campograndenews
por: Viviane Oliveira e Anahi Gurgel