Janot manda apurar delação da JBS; executivos podem perder benefícios - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

04/09/2017

Janot manda apurar delação da JBS; executivos podem perder benefícios

Essa é a primeira vez que uma colaboração premiada é questionada a esse ponto

© Marcelo Camargo / Agência Brasil
Em um pronunciamento oficial na noite desta segunda-feira (4), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, anunciou que determinou a abertura de uma investigação para apurar indícios de omissão de informações no acordo de delação premiada da JBS. Segundo Janot, dependendo do resultado da investigação, os benefícios oferecidos aos irmãos Joesley e Wesley Batista poderão ser anulados.

O motivo da investigação seria uma gravação entre dois colaboradores, na qual eles admitem terem recebido orientação do então procurador Marcelo Miller para fechar o acordo de delação, o que é proibido. Se a irregularidade for comprovada, a delação de executivos da JBS pode ser rescindida.

"Se ficar provada qualquer ilicitude o acordo de colaboração premiada será reincidido". Contudo, uma eventual rescisão do acordo não invalida as denúncias oferecidas, mas sim a perda de benefícios por parte dos delatores.

Janot explica que o áudio tem conversas que envolvem autoridades e por isso o submeteu ao Supremo. O procurador disse também que vai encaminhar ainda hoje uma petição ao ministro do STF Edson Fachin pedindo que ele decida como proceder neste caso.

Fonte: NAOM