Associação de policiais militares encerra aquartelamento antes de 24h anunciada - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

01/09/2017

Associação de policiais militares encerra aquartelamento antes de 24h anunciada

Entidade representativa da classe não falou em números, mas ficou satisfeita com destaque até nacional ganho com protesto

Policiais militares de Dourados parados nesta manhã: até oficiais foram às ruas para patrulha (Foto: Direto das Ruas)
Considerando a manifestação “um sucesso”, a ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Estado) decidiu suspender o aquartelamento de seus filiados às 19h, antes das 24 horas de paralisação previstas.

O movimento tinha como objetivo protestar por reajuste salarial. A ACS não informou uma estimativa de policiais que aderiram ao movimento e promete se reunir na próxima terça-feira (5) para decidir se repetirá ou não o manifesto caso não haja resposta do Governo do Estado.

“O resultado foi positivo, atingimos o principal objetivo de chamar a atenção, principalmente nacionalmente, para a questão dos policiais militares de Mato Grosso do Sul”, disse Edmar Soares da Silva, presidente da ACS.

No encontro que acontecerá da entidade na terça-feira, a expectativa é que já haja um parecer do Estado de acordo com a exigência de um reajuste de pelo menos 7%, mais do que o de 3,5% a 5,5% ofertados.

Silva confia no que chama de “bom senso” da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) e disse que o Governo tem exemplos recentes para acreditar em nova ação de paralisação, como em 2013, quando os PMs foram gratificados com 30% de reajuste salarial após aquartelamento.

Titular da Sejusp, José Carlos Barbosa disse durante a manhã que a Pasta acompanhava a situação. Não conseguimos contato com ele para comentar a suspensão da manifestação.

Fonte: campograndenews
Por: Rafael Ribeiro