Alta dos combustíveis nos postos é o dobro do aumento nas distribuidoras - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

03/09/2017

Alta dos combustíveis nos postos é o dobro do aumento nas distribuidoras

Na Capital, etanol subiu 10,5% nas distribuidoras e 21% nas bombas

Combustíveis apresentam aumentos de até 21% em um ano na Capital © Divulgação
A alta dos combustíveis nas bombas chega a ser o dobro do aumento nas distribuidoras. Em Campo Grande, em um ano, o preço médio do etanol no varejo subiu 21,93% enquanto o valor médio nas distribuidoras majorou 10,53%. Situação semelhante, embora com diferença menor, também ocorre com a gasolina.

De acordo com os dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço do etanol, na média do mês passado, estava em R$ 3,074 em Campo Grande. Em agosto de 2016, o valor era de R$ 2,521. A variação, de 21,93%, corresponde à diferença absoluta de R$ 0,55 por litro.

No mesmo período, ainda conforme a ANP, o preço médio nas distribuidoras passou de R$ 2,24 para R$ 2,476. Em termos absolutos, o aumento é de R$ 0,23.

Não só o etanol apresenta ritmos diferentes nas altas dos preços nas distribuidoras e nos postos. O valor médio da gasolina em agosto deste ano era de R$ 3,598 nas bombas da Capital. O valor é 11,11% maior que os R$ 3,238 do mesmo mês de 2016. Já a alta nas distribuidoras, no mesmo comprativo, foi de 8,91%, de R$ 3,019 para R$ 3,288.

Estado 

Assim como em Campo Grande, na média de Mato Grosso do Sul, os preços nas bombas sobem em ritmo mais acentuado que nas distribuidoras. Em se tratando de gasolina, o aumento, de agosto do ano passado para igual mês de 2017, é de 8,43% (de R$ 3,415 para R$ 3,703) nos postos e de 6,38% (de R$ 3,053 parta R$ 3,248).

No caso do etanol, a diferença é ainda maior. Nas distribuidoras, a variação é de 7,46% (de R$ 2,291 para R$ 2,462) e, nos postos, de 16,28% (de R$ 2,64 para R$ 3,070).

Leve queda 

Mesmo com três aumentos seguidos da Petrobras de 31 de agosto a 2 de setembro, a gasolina encerrou a semana levemente mais barata. O valor caiu 0,35% na média com semana passada (R$ 3,653) em relação à anterior (R$ 3,666).

A Petrobras reajustou o preço da gasolina nas suas refinarias em 0,5% (31 de agosto), em 4,2% (1º de setembro) e 2,7% (dia 2).

Fonte: campograndenews
Por: Osvaldo Júnior