Ex-prefeito é o mais cotado para assumir Detran-MS - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

31/08/2017

Ex-prefeito é o mais cotado para assumir Detran-MS

© Arquivo
O ex-prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka (PSDB), é o nome mais cotado para assumir o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) depois que toda a cúpula do órgão pediu demissão nesta quinta-feira (31). Fontes ouvidas pelo Jornal Midiamax confirmaram que Hashioka deve ser nomeado nesta sexta-feira.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, Hashioka se limitou a dizer que ainda não pode comentar o assunto, mas confirmou que há negociações para que ele assuma o departamento.

Hashioka deve assumir o Detran-MS após escândalo revelado por Operação Antivírus, deflagrada nesta terça-feira (29) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Gerson Claro, ex-diretor-presidente do órgão, e mais quatro diretores do primeiro escalão do Detran são investigados por envolvimento em fraude de contratos de tecnologia firmados entre o departamento e empresas de informática.

Quem é?

Roberto Hashioka tem 60 anos de idade, é natural de Tupã (SP), engenheiro civil e foi prefeito de Nova Andradina três vezes. Ele é casado com a ex-deputada Dione Hashioka, também do PSDB. Ela também é servidora comissionada, nomeada como assessora especial na Secretaria de Governo.

Hashioka já consta no Portal da Transparência como servidor do governo, no cargo de fiscal de obras públicas, com salário de quase R$ 20 mil. No segundo turno da eleição de 2014, Hashioka, mesmo filiado ao PMDB, apoiou Reinaldo Azambuja.

Operação

​A Antivírus tem como alvo desarticular suposto esquema que envolvia contratos entre o departamento e empresas de informática. Ao todo, foram nove mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 29 de busca e apreensão.

A Operação começou por volta das 7h da manhã de terça, e os agentes fazem buscas nos Blocos 7, 9 e 13, onde funcionam o setor de tecnologia da informação, a presidência e a diretoria de administração e finanças, respectivamente. As equipes requisitaram a presença dos diretores dos respectivos departamentos para acompanharem os trabalhos de busca e apreensão.

Fonte: Midiamax
Por: Aliny Mary Dias e Paulo Fernandes