Equipes das escolas do Sesi vão disputar etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

02/08/2017

Equipes das escolas do Sesi vão disputar etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica

© Divulgação
As 17 equipes de robótica das escolas do Sesi de Campo Grande, Três Lagoas, Corumbá, Dourados e Naviraí participam, neste sábado (05/08), da etapa regional da OBR (Olimpíada Brasileira de Robótica), que será disputada simultaneamente, das 8 às 18 horas, em três dessas quatro cidades – a exceção é só para Naviraí. Na Capital, a competição será realizada no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, enquanto em Corumbá será no ginásio da Escola do Sesi, em Dourados será no ginásio da Escola do Sesi e em Três Lagoas também será no ginásio da Escola do Sesi.
© Divulgação
Além das escolas do Sesi, também participam outras 21 instituições de ensino públicas e privadas de todo o Estado, totalizando 98 equipes, das quais 48 serão selecionadas para participar, posteriormente, da etapa estadual da OBR, marcada para os dias 25 e 26 de agosto, em Campo Grande, no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco. A gerente de educação do Sesi, Simone Cruz, afirma que a entidade é pioneira no ensino da robótica no Estado e, por isso, marca presença nas competições de robótica.

“Os times de robótica das escolas do Sesi estão cada vez melhores, obtendo desempenho satisfatório nos treinos, desenvolvendo programações complexas e robôs com design inovador. Possibilitar aos alunos a participação em competições como esta agregam valor ao processo de aprendizagem dos mesmos, além da troca de experiência que é proporcionada com a interação entre os times do Estado”, disse Simone Cruz sobre a aplicação dos conceitos de robótica em diversas disciplinas que integram a grade regular da rede de escolas do Sesi.

Equipes

Nesta etapa, participam, representando a Escola do Sesi de Campo Grande, os times Lego Jedi II, Lego Jedi Mixers e Tech Student, enquanto da Escola do Sesi de Corumbá serão os times Robótica Tuiuiu e Tupinambótica 1, Tupinambótica 2, Tupinambótica 3, Tupinambótica 4 e Tupinambótica 5. Já da Escola do Sesi de Dourados serão os times Mega Mente One, Mega Mente Two, Mega Mente Three e Mega Mente Four e, da Escola do Sesi de Naviraí, terá o time The Vikings e, da Escola do Sesi de Três Lagoas, serão os times Tera Robotics e Three Robots.
© Divulgação
Para o professor César Zanatto, coordenador das equipes da Escola do Sesi de Campo Grande, a competição será um novo aprendizado para os alunos. “A base das nossas equipes ainda não participou de nenhuma prova ou desafio. É importante para que eles adquiram maturidade em competições e testem seus conhecimentos na prática”, analisou.

O estudante Iago Saito, aluno da 1ª série do Ensino Médio da Escola do Sesi de Campo Grande e integrante da equipe Lego Jedi II, destaca que o treinamento para a OBR está sendo muito importante para o aprendizado de todos os alunos. “O nosso foco é que o time tenha a união e a capacidade para que haja a melhora pela parte do robô e das personalidades de cada um dos competidores”, declarou.

A competição

A Olimpíada Brasileira de Robótica é um dos torneios científicos brasileiros que se utiliza da temática da robótica e tem o objetivo de estimular os jovens às carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro. A competição destina-se a todos os estudantes de qualquer escola pública ou privada dos ensinos Fundamental e Médio ou técnico em todo o território nacional e é uma iniciativa pública, gratuita e sem fins lucrativos.

A etapa regional será realizada no período matutino, quando as equipes serão distribuídas em níveis Fundamental e Médio, com provas nas “pistas” fornecidas pela organização da OBR. Nessas pistas terão obstáculos com diversos níveis de dificuldade. A prova e a pista simulam um ambiente de resgate de vítimas em que o robô irá se deparar com obstáculos simulando escombros e fumaça, sendo que o objetivo é que os alunos testem seus conhecimentos em informática, programação e robótica ao participarem das fases da olimpíada.

Fonte: ASSECOM