Após declarações e denúncia anônima, mãe de desaparecidos na fronteira é presa - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

22/08/2017

Após declarações e denúncia anônima, mãe de desaparecidos na fronteira é presa

O mandado foi expedido ontem

© Divulgação
A comerciante Rosimeire Rosa da Silva Ortiz, de 41 anos, mãe de Edney Bruno Ortiz, de 20 anos e madrinha de Rodney Campos dos Santos, de 27 anos, os irmãos desaparecidos após uma abordagem do DOF (Departamento de Operações de Fronteiras) na fronteira do Estado, foi presa na manhã desta terça-feira (22) em Ponta Porã, a 313 quilômetros de Campo Grande.

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar do município, denúncias anônimas levaram a polícia a descobrir um mandado de prisão em aberto no nome de Rosimeire. A prisão preventiva foi expedida nesta segunda-feira (21) pela 2ª Vara Criminal de Maracaju, referente a um processo que está na justiça há seis anos.

Desde 2011 Rosimeire responde por manter uma casa de prostituição. Segundo a decisão desta segunda-feira, na época a suspeita não foi encontrada e por conta disso o processo foi suspenso dois anos depois, em 2013.

Ainda segundo o juiz, durante a ação o Ministério Público de Mato Grosso do Sul chegou a pedir a prisão de Rosimeire alegando que ela estaria “causando empecilhos à instrução criminal e a devida aplicação da lei”.

Após a mulher ‘reaparecer’ e dar diversas declarações sobre o desaparecimento do filho, o juiz Raul Ignatius Nogueira, decretou sua prisão preventiva alegando que a medida é para ‘garantir a aplicação da lei’ – pois a suspeita demonstrou que não tem intenção de cumprir as medidas impostas a ela – e por acreditar que a prisão é essencial para a ‘conveniência da instrução’ – já que por não comparecer em juízo Rosimeire forçou a paralisação do processo.

Declarações

Os irmãos são moradores de Ponta Porã e foram vistos pela última vez no dia 12 de agosto, quando foram abordados pelos policiais do DOF em um posto de combustível da MS-164. Eles estavam em um veículo VW Golf, que foi encontrado abandonado no mesmo dia do desaparecimento.

Imagens que circulam em redes sociais, mostram a abordagem policial aos irmãos. Em uma das imagens, um dos jovens entra no banco traseiro do carro, e neste momento um policial entra pela porta do motorista, e outro policial pela porta do passageiro do veículo. Já ao fundo aparecer o outro rapaz entrando na viatura da polícia.

Após a divulgação das imagens, a família do rapaz afirmou ao Midiamax que duvidava da versão apresentada pela polícia, de que os dois foram liberados após a abordagem. “Não acreditamos que os policiais liberaram os meninos e é fato que eles têm alguma a coisa a ver com o sumiço deles”, disse Rosimeire em entrevista.

Ela ainda teria reforçado que o caso era tratado como descaso pela polícia. Eles sabem onde meus filhos estão, é por isso que não fazem buscas”. Depois de presa, Rosimeire foi levada para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, mas permanece detida em uma cela da 2ª DP. (Colaborou Léo Veras/ Porã News)

Fonte: Midiamax
Por: Geisy Garnes