Temer evita divulgar estimativas de apoio para barrar denúncia - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

29/07/2017

Temer evita divulgar estimativas de apoio para barrar denúncia

O Planalto decidiu evitar comemorações antes da hora e vetou a reprodução de estimativas sobre a votação da denúncia

© Ueslei Marcelino / Reuters
Às vésperas da votação sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara dos Deputados, o peemedebista foi aconselhado a conter a divulgação de estimativas sobre o placar da votação, prevista para o dia 2 de agostos.

De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, Rodrigo Maia foi o mais enfático a sugerir que Temer proíba a divulgação das estimativas. O presidente da Câmara acredita que a propaganda entusiasmada sobre os apoios aguardados no plenário pode se revelar um tiro no pé. Maia avalia que, se o número de aliados não se cumprir, mesmo que Temer escape da acusação, o placar será interpretado como derrota.

O Planalto decidiu evitar comemorações antes da hora e vetou a reprodução de estimativas sobre a votação da denúncia. No entanto, a coluna destaca que aliados no Congresso continuam com as planilhas. Os mais otimistas afirmam que Temer terá o apoio de 280 deputados. Os mais realistas apostam em 240.

Em jantar no Palácio do Jaburu, na noite de quinta-feira (27), Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo na Câmara, revelou a Temer que 60 deputados ainda estão indecisos.

A previsão é de que, neste final de semana, o presidente e seus aliados se revezem nas ligações a esse grupo para tentar atrair apoio.

Enquanto isso, opositores acreditam que, mesmo que haja quorum para iniciar a votação, a sessão não se resolverá com rapidez. Deputados anti-Temer devem apresentar uma série de questões de ordem para serem discutidas em plenário.

Fonte: NAOM