Mulher que matou "Kabure" em Nioaque se apresenta - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

13/07/2017

Mulher que matou "Kabure" em Nioaque se apresenta

Marielle Simões vai responder pelo crime em liberdade, afirma delegada

© Reprodução
Marielle Simões Burgo, acusada de matar Reginaldo Martins de Souza “Kabure”, 59 anos, se apresentou na tarde de quarta-feira (12), acompanhada de uma advogada, na delegacia de Nioaque – a 198 km de Campo Grande. A delegada responsável pelo caso, Joilce Silveira Ramos, disse que a versão da autora leva a legítima defesa. 

Ainda conforme a delegada, Marielle depôs por duas horas e trinta minutos. “Todo o depoimento dela bate com a versão das testemunhas. O Kabure brigou com sua esposa, Luciene Franco, e depois começou a ameaçar a todos que estava na casa. Ele estava armado, então Marielle retirou a arma dele e atirou para se defender”, disse Joilce Silveira. 

Sem premeditação

A delegada afirmou que a autora pelo crime não ficará presa, pois não há indícios para que a prisão seja feita. “Ela tem endereço fixo, se apresentou por livre e espontânea vontade e está colaborando com a justiça. Então ela deve responder todo o inquérito em liberdade”, explicou. 
“E nada foi premeditado, pois uma pessoa que planeja um crime não mata alguém na frente de ouras pessoas. No dia do acontecido havia na casa de Kabure uma casal de amigos em uma criança de quatro anos, todos de Dourados”, lembrou a delegada.


Reinaldo Martins de Souza “Kaburé”
Relembre o caso

Briga de marido e mulher acaba em morte na madrugada dessa segunda-feira (10) em Nioaque – a 198 km de Campo Grande. A ex-candidata a vereadora pelo DEM, Luciene Franco, discutia com o seu esposo, Reinaldo Martins de Souza “Kaburé”, 59 anos, na fazenda do casal, quando sua amiga, Marielle Simões Burgo, entrou na briga e acabou matando o homem. 

De acordo com a delegada, Joilce Silveira Ramos, Luciene começou a discutir com o seu marido que a agrediu fisicamente. Para ajudar à amiga, Marielle entrou na discussão, Reinaldo então pegou um facão para atacar as duas mulheres. 

Marielli conseguiu se defender e pegou uma pistola 9 mm de Reinaldo e disparou contra ele dois tiros, um no peito e outro no rosto de Reinaldo que morreu na hora. A suposta autora do crime fugiu. “Ela ainda não se apresentou e nem um advogado compareceu para representa – la. Em relação ao tempo de prisão que a autora pode pegar varia de acordo com a decisão do juiz”, disse a delegada. 

“Pode até ser que ela seja absolvida, caso o juiz entenda que ela tenha agido por legítima defesa”, acrescentou. 

Fonte: JD1Notícias