Jovem confessa que matou PM, se apresenta na polícia e é liberado - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

11/07/2017

Jovem confessa que matou PM, se apresenta na polícia e é liberado

Aguilar era PM da reserva e atualmente exercia a função na UNEI da cidade. (Foto: Reprodução)
Jovem de 19 anos que não teve o nome divulgado, se apresentou na delegacia da Polícia Civil de Corumbá, distante 419 km de Campo Grande, e confessou que matou o policial militar Luiz Vargas Aguilar, 55. Após ser ouvido, o rapaz foi liberado.

O delegado titular do 1º Distrito Policial de Corumbá, Pablo Gabriel Farias, afirmou que um rapaz de 19 anos, se apresentou no final da manhã de segunda-feira (10) na delegacia e confessou a autoria do assassinato de Luiz Vargas.

Segundo informações do site Diário Corumbaense, o rapaz se apresentou com advogado. "Ele foi ouvido e como não estava em situação de flagrante, foi liberado conforme determina o Código de Processo Penal", afirmou o delegado.

A informação inicial sobre o crime é a de que o cabo foi acionado por populares para socorrer uma vítima de roubo e quando imobilizava o autor, outros dois indivíduos chegaram e um deles atirou contra o policial. Porém, o autor confesso disse que agiu sozinho e foi indiciado por homicídio.

O delegado conduziu o interrogatório por cerca de quatro horas e não deu mais detalhes do depoimento para não prejudicar o andamento da investigação.

Crime 

O Policial Militar Luiz Vargas Aguilar, de 55 anos, morreu após ser baleado na tarde de sábado (08), no bairro Nova Corumbá. A vítima era militar da reserva e atualmente atuava na UNEI (Unidade Educacional de Internação) de Corumbá.

Ele foi encaminhado para o pronto socorro no município e seu quadro clínico era estável. No entanto, o militar morreu no centro cirúrgico, pouco antes das 20h. A polícia ainda investiga como ocorreu o crime e com quantos disparos Aguilar foi atingido.

“Ele teria ido até a sede da PM para pedir reforço policial em uma festa julina organizado na parte alta da cidade. Logo em seguida ele teria se deslocado até o próprio bairro, onde foi alvejado por pelo menos um tiro no braço esquerdo”, explicou o comandante coronel Cesar Freitas do 6º BPM (Batalhão da Polícia Militar).

Ainda segundo o comandante, os policiais continuam fazendo buscas pela cidade para encontrar possíveis suspeitos.

Fonte: campograndenews
Por: Renata Volpe Haddad