Filho de Abel Braga e enterrado, no Rio de Janeiro - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

30/07/2017

Filho de Abel Braga e enterrado, no Rio de Janeiro

Cerca de 100 pessoas estiveram na sede do clube, onde João Pedro foi velado. Filho mais novo do treinador do Flu foi enterrado ao final da manhã de domingo

João Pedro era o filho mais novo de Abel Braga © Arquivo
Cerca de 100 torcedores do Fluminense foram à sede do clube nas Laranjeiras, na manhã deste domingo, para homenagear o filho do treinador Abel Braga, que morreu no sábado ao cair da cobertura do apartamento da família, no Leblon, no Rio de Janeiro. João Pedro, de 19 anos, foi velado no Salão Nobre em uma cerimônia íntima que começou no sábado, com a presença de familiares, amigos e personagens do futebol. Pouco antes das 11h de domingo, o corpo deixou a sede do clube para o enterro - realizado ao final da manhã no Memorial do Carmo, também na capital carioca. A torcida se despediu com uma salva de palmas e cantos com o nome do treinador.

O ato da torcida foi convocado por mensagens em redes sociais. Por volta das 10h30, alguns torcedores começaram a chegar ao portão da Rua Álvaro Chaves. Mais tarde, eles se concentraram na Rua Pinheiro Machado. Fecharam a via para a saída do carro que levava o corpo, cantaram e aplaudiram.

Jogadores que já passaram pelo Fluminense, como Branco, Edinho e Felipe, estiveram presentes no velório nas Laranjeiras neste domingo. Jorge Macedo, ex-dirigente do Flu, também compareceu, assim como dirigentes do Internacional, clube com o qual Abel Braga tem forte relação. Fernando Carvalho e Giovanni Luigi, ex-presidentes do Colorado, deixaram Porto Alegre às pressas e viajaram para o Rio, assim como o atual presidente, Marcelo Medeiros, e o vice-de futebol, Roberto Melo. O técnico Cuca, do Palmeiras, que já trabalhou no Fluminense, também esteve presente.
Torcedores começaram a chegar à sede antes das 10h (Foto: Hector Werlang / GloboEsporte.com)
O enterro foi igualmente em cerimônia reservada a familiares e amigos. Muitos jogadores do atual elenco estiverem presentes, como fizeram no enterro.

João Pedro caiu da cobertura do apartamento da família, pouco depois de Abel encerrar o treino do time no CT, na Barra da Tijuca. O técnico e o elenco viajariam a Campinas para enfrentar a Ponte Preta pelo Brasileirão. O Fluminense pediu o adiamento, e a CBF concordou. Os jogadores foram liberados no domingo e vão se reapresentar na segunda-feira. O clube decretou luto de três dias.

O presidente do Flu, Pedro Abad, esteve com Abel desde que ele recebeu a notícia. Foi até o apartamento do treinador, que, apesar da dor, se mostrou preocupado com o compromisso do time até ser avisado sobre o adiamento. Michael Simoni, diretor de saúde, cuidou das questões burocráticas, como a liberação do corpo no Instituto Médico Legal.

Na quarta-feira, o Fluminense enfrenta o Sport, no Recife, mas não há definição sobre a participação de Abel. O clube entende que o momento é de privacidade e respeito, por isso não se debateu o futuro. Leomir, companheiro histórico de Abel, e Edevaldo de Freitas, promovido de Xerém no começo do ano, são os auxiliares da comissão técnica e poderiam comandar o time em caso de necessidade.

Por Hector Werlang, Rio de Janeiro