Em cinco meses, programa Precoce MS abateu 43 mil cabeças de gado - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

12/07/2017

Em cinco meses, programa Precoce MS abateu 43 mil cabeças de gado

Programa Precoce MS abateu 43 mil cabeças de gado até julho © Iagro/ Divulgação
Criado em 1990 e reformulado este ano, o programa Precoce MS, abateu em cinco meses, 43 mil cabeças de gado, que se encaixam na exigências do programa desenvolvido em Mato Grosso do Sul.

O antigo Novilho Precoce foi suspenso em 2015, depois do Governo de Mato Grosso do Sul, que concede incentivos via ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) aos produtores, encontrar irregularidades no programa. Precoce MS foi reformulado e colocado em prática no dia 1º de fevereiro deste ano, com 600 produtores cadastrados.

De lá para cá, segundo o secretário da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, já foram abatidas 43 mil cabeças de gado. "Com o Plano Safra, trabalhamos fortemente nos programas do governo, como o Terra Boa e o Precoce MS. Depois da alteração do programa, até hoje já foram abatidos 43 mil cabeças e o resultado disso é o trabalho dos técnicos e responsáveis", afirma.

A versão anterior do programa, considerava apenas o animal na avaliação. Agora, é levado em conta o sistema de produção, boas práticas agropecuárias, idade, uniformidade do lote e acabamento de gordura, entre uma série de variáveis, que garantem a qualidade do lote.

O governo concede desconto via ICMS ao produtor rural que está no programa, de até 67%. O teto máximo é de desconto ao pecuarista que produção animais apenas com dentes de leite, sem nenhuma queda; 50% para animais com no máximo dois dentes permanentes, sem a queda dos primeiros médios e de 33% para animais com no máximo quatro dentes permanentes, sem a queda dos segundo médios. Além de outros fatores, é exigido peso mínimo da carcaça de 225 quilos para machos e 180 quilos para fêmeas.

Com um sistema totalmente informatizado, o produtor cadastrado no programa terá o valor do incentivo descrito na sua nota ao final do processo de abate.

Fonte: campograndenews
por: Renata Volpe Haddad