Eduardo Rocha apresenta Moção de Pesar a família de Fernando Milan e todos assinam - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

12/07/2017

Eduardo Rocha apresenta Moção de Pesar a família de Fernando Milan e todos assinam

© Divulgação/ALMS
O deputado estadual Eduardo Rocha, líder do PMDB na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, apresentou na sessão ordinária desta terça-feira (11), uma Moção de Pesar à família do então delegado e ex-vereador de Três Lagoas, Fernando Milan Amici, que faleceu no último domingo (11).

Rocha enfatizou na ocasião, total sentimento da perda de um homem amigo, grande marido, pai e profissional. "Lamento muito pelo fato de que não teremos mais o prazer de conviver com Milan, que foi uma pessoa que sem dúvida deixa um legado de luta e conduta exemplar. Fará falta e nos deixa grandes exemplos. Que a família possa contar com nossa solidariedade nesse momento tão difícil".

Assim que feita a leitura, Rocha solicitou que o documento fosse enviado em nome da Casa de Leis e que os demais deputados assinassem, o que foi atendido prontamente pelos demais parlamentares.

O deputado Paulo Siufi, também do PMDB, rapidamente pediu para assinar e declarou a Eduardo Rocha profundo pesar com a notícia. Na sequência, o parlamentar Cabo Almi, do PT fez uso do microfone para lamentar o falecimento de Milan. "Realmente é uma perda lamentável, de um homem íntegro".

A moção foi endereçada a esposa de Milan, Senhora Gisele Cruz Thomé Milan Amici e aos filhos Fernando Milan Amici Junior e Carolina Thomé Milan Amici

Milan foi o primeiro delegado concursado a assumir uma Delegacia de Polícia em Três Lagoas, como um dos delegados classe especial da cidade, comandou a Delegacia regional de Polícia, numa carreira marcada pela austeridade no exercício da função.

Ele foi nomeado como chefe de gabinete da então Prefeita Simone Tebet (PMDB) de Três Lagoas, da filha de seu grande amigo, saudoso Senador Ramez Tebet. Disputou uma cadeira de vereador nas eleições em 2008, sendo o segundo mais votado, com 1862 votos.

No biênio 2009/2010, Milan foi eleito presidente da Câmara. À frente do cargo, exerceu o mesmo rigor que aplicava na função de delegado titular. Com o objetivo, principalmente, de dar transparência às atividades da Casa e economizar o dinheiro público, implantou algumas medidas impopulares que chegou a desagradar colegas e servidores, como o corte de gratificações, por exemplo.

Durante seu mandato, a Câmara foi atingida por uma redução no repasse do duodécimo, passando de 8% para 7% da receita do município. Mesmo assim, a administração Milan devolveu mais de um milhão de reais aos cofres da Prefeitura e destinando o valor para as obras de construção do novo prédio da APAE.

Desde então, dividia a sua vida entre as atividades sociais e religiosas em Três Lagoas, como membro da maçonaria, grande líder de família e também como competente gestor cuidava da fazenda que possuía em Água Clara, na região do São Domingos.

Fonte: ASSECOM