Categorias da saúde comemoram avanço e destacam compromisso da gestão - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

19/07/2017

Categorias da saúde comemoram avanço e destacam compromisso da gestão

© Gerônimo Interlandi
O prefeito Marquinhos Trad assinou nesta quarta-feira (19) as incorporações salariais dos médicos, odontólogos e médicos veterinários. Aprovada pela Câmara e sancionada pelo Executivo, as medidas passam a valer a partir de 1º de agosto.

O ato de assinatura aconteceu no gabinete do Paço Municipal, com a presença de representantes das três categorias e da imprensa. Marquinhos aproveitou a ocasião para agradecer as categorias e a Câmara pelo trabalho em conjunto e a boa vontade para chegar a um entendimento, apesar do momento grave de crise que a máquina enfrenta.

“Infelizmente a velocidade da insatisfação do funcionalismo público, cujas perdas ocorreram por anos consecutivos, não acompanha o nosso pouco tempo de gestão. Houve um desequilíbrio desleal que afetou a todos os servidores e todas as tentativas que tivemos de amenizar tudo isso esbarrava na Lei de Responsabilidade Fiscal e no caixa. Não há como conceder uma ilusão que não poderá ser cumprida. Houve maturidade e aproveitamos ao máximo a experiência e conhecimento de cada segmento, pois as tratativas não poderiam ser feitas sem ouvir e estar de acordo com àqueles que sabem e conhecem mais as causas e consequências técnicas e administrativas de cada segmento. Tivemos essa parceria saudável e o resultado foi o melhor possível”, ponderou o prefeito.

O diretor administrativo do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (SinMed), Maurício Ortiz, destacou o compromisso da atual gestão municipal. “Não tivemos de fato esse diálogo franco e direto com as administrações anteriores. Esse sem dúvida é um diferencial positivo da atual gestão. Somos conhecedores da situação política, financeira e econômica do país e enxergamos a preocupação dessa gestão com a saúde e isso nos deixa contente. Campo Grande está entendendo esse momento e essa postura de tranquilidade e responsabilidade do prefeito, para lidar com tudo isso, nos dá segurança para acreditar nos avanços daqui pra frente”, disse.

Para os médicos veterinários, a nova gestão da Capital inova a maneira de gerir a crise de uma cidade, que segundo a categoria, ‘está saindo de um pesadelo’, mas que lida com responsabilidade por não deixar de lado a assistência à população. “Tivemos um tratamento de respeito, no mesmo nível que os servidores da saúde. Isso nunca ocorreu, somos poucos e só faltava boa vontade”, frizou Iara Helena Domingos.

Já a odontologia comemora o momento, que classifica como a maior incorporação da história da categoria. “Precisamos reconhecer que as negociações foram boas. Depois de muitos anos, pela primeira vez tivemos essa abertura com um prefeito e um secretariado. Estamos satisfeitos sim com essa conquista que foi a possível neste momento de crise. É apenas o começo dessa jornada e vamos trabalhar com afinco e parceria com a administração municipal, que está sabendo ouvir os servidores”, enfatizou a presidente do Sindicato dos Odontologistas do Estado de Mato Grosso do Sul (SIOMS), Marta Brandão.

O ato de assinatura dos acordos contou com a presença dos vereadores Chico Veterinário, Enfermeira Cida e Enfermeiro Fritz.

Veja como ficaram os acordos salariais:

No caso dos médicos, a incorporação de gratificações garante salário de R$ 3.196,61. O acordo com a categoria foi fechado com a proposta de incorporação de gratificações de desempenho médico e adicional de responsabilidade técnica. Ficam fora do acordo as gratificações de incentivo a atenção básica e ambulatorial, que serão mantidas como adicionais.

A proposta aceita pelo sindicato também garante o plantão chamado “Cinderela”, no período noturno. Neste caso, 50% do efetivo trabalha das 19 horas à 1 hora da madrugada (horário de maior movimento) e a outra metade cumpre plantão normal, de 12 horas.

Na odontologia, haverá a incorporação da gratificação de desempenho odontológico: reajuste percentual de 31,16% no salário base, para os profissionais que laboram 20 ou 40 horas semanais, passando o valor mensal de R$ 2.516,72 para R$ 3.300,93 e de R$ de 5.033,44 para R$ 6.601,86, respectivamente.

Enquanto que os médicos Veterinários terão reajuste percentual de 31,16% no salário base, passando o valor mensal de R$ 5.033,44 para R$ 6.601,86, para 40 horas semanais.

Fonte: ASSECOM