CASO KAUAN| Buscas pelo corpo são retomadas nesta manhã e entram no sétimo dia - JORNAL CORREIO MS

Campo Grande (MS),

LEIA TAMBÉM

Post Top Ad

28/07/2017

CASO KAUAN| Buscas pelo corpo são retomadas nesta manhã e entram no sétimo dia

Os trabalhos se concentram no Rio Anhanduí, no trecho que fica entre as avenidas Thirson de Almeida com a Ezequiel Ferreira Lima

Bombeiros retomaram nesta manhã buscas nesta manhã (Foto: Marcus Moura)
As buscas pelo corpo de Kauan Andrade Soares dos Santos, 9 anos, foram retomadas nesta manhã. Equipes do Corpo de Bombeiros, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) e Dpca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) estão na região.

Os trabalhos se concentram no Rio Anhanduí, no trecho que fica no cruzamento das avenidas Thirson de Almeida com a Ezequiel Ferreira Lima, na região do Bairro Aero Rancho, em Campo Grande. Mesmo local onde as buscas foram feitas ontem à tarde.

Dois adolescentes teriam indicado onde estariam os restos mortais do garoto estuprado até a morte no dia 25 de junho. A informação inicial era de que a polícia havia encontrado a ossada numa tubulação de esgoto em região de difícil acesso, mas o fato não foi confirmado pelos delegados responsáveis pela investigação.

O suspeito de violentar e matar a criança é Deivid Almeida Lopes, 38 anos, que nega a denúncia. Ele foi preso na sexta-feira (21) e o delegado Paulo Sérgio Lauretto encerrou o inquérito pelo crime de estupro de vulnerável, com base em imagens apreendidas em celulares e computador, além de depoimentos. Mas prossegue a investigação por homicídio.

Um adolescente de 14 anos denuncia que o menino foi morto durante estupro na casa do homem, no Bairro Coophavila, em Campo Grande. Kauan teria morrido por asfixia ainda no dia 25 de junho, data do desaparecimento, e o corpo atirado no rio, já na madrugada do dia 26. Na residência do suspeito, a aplicação de luminol revelou marcas de sangue no quarto, onde o adolescente indicou que aconteceu o crime.

Fonte: campogandenews
Por: Viviane Oliveira e Marcus Moura